Investimentos

3 melhores investimentos para autônomos

Quando se trabalha como pessoa jurídica prestando serviços para uma única empresa ou para várias, isso exige planejamento, pois além da burocracia que fica muitas vezes nas mãos do autônomo, toda administração do ganho também não é tarefa fácil.

Para um planejamento eficiente e preciso, é essencial que você divida seus ganhos em fatias previamente determinadas aos seus objetivos.

O investimento é uma delas para você, em caso de contrato quebrado, consiga planejar seu acúmulo de patrimônio e sua aposentadoria.

3 fases com os melhores investimentos para autônomos

Acompanhe!

1. Reserva de emergência

Se você é um profissional autônomo o ideal para essa reserva é calcular seus custos e planejar a reserva de 12 vezes esse custo.
Por se tratar de uma reserva de emergência, os investimentos para autônomos ideais para esse objetivo são fundos DI, ativos de renda fixa com liquidez diária como Tesouro SELIC ou CDBs com liquidez diária.

A rentabilidade desses ativos não costuma ser muito alta pela facilidade de resgate dos aportes.

Porém, em sua maioria pagam mais que a rentabilidade da poupança que hoje está em torno de 4,5% a.a. Ou seja, te entrega uma rentabilidade boa para a facilidade de resgate que possa vir a ter.

2. Acúmulo de patrimônio

O ponto de sucesso que pode ser considerado na sua vida de autônomo é o ponto que você já ultrapassou a reserva de emergência e pode começar a planejar investimentos mais alongados e que visem objetivos maiores.

É essa fase que você deve e pode mesclar mais risco. E a gama para diversificação é grande, desde produtos de renda fixa de médio e longo prazo como LCI e LCA como debêntures com durações maiores.

Fundos multimercado são um dos principais ativos que deve possuir na sua carteira, inicialmente com baixa volatilidade e conforme for acumulando mais patrimônio e maior confiança aumentar para os fundos macro.

3. Aposentadoria

Desde o início você pode dividir parcelas dos seus investimentos focando nessas três fases, porém, pensando em tempo, na fase de acumulação você precisa entender que sua aposentadoria e descanso futuro depende apenas de você.

Nessa fase produtos muito longos exigem maior cuidado. Se seu foco é uma aposentadoria vitalícia, ou aportes mensais em fundos que garantam essa tranquilidade, o ideal é uma previdência privada.

Elas são extremamente seguras e eficientes e possuem, além de diversas volatilidades, a possibilidade de aportar pequenas parcelas por mês, facilitando seu planejamento.

Se pretende tirar tudo de uma vez ou semestralmente, uma alternativa bacana são os títulos do Tesouro Direto longos que pagam rentabilidade atrelada ao IPCA (inflação) + uma taxa fixa que pode variar ao longo do tempo.

E lembrando que o Tesouro Direto possui duas categorias de títulos, os que pagam o valor total no vencimento chamado IPCA principal e os títulos que pagam juros semestrais.

Agora que trouxemos as três dicas de fases e seus diferentes momentos de onde e como investir, está na hora de você entender seus custos e ganhos, seus objetivos e como irá chegar até eles.

E para qualquer uma dessas fases conte com a Set Investimentos e seus artigos e materiais para te ajudar no seu conhecimento.

Assine nossa newsletter e fique por dentro de todos os artigos que publicamos aqui no blog. Aproveite também para compartilhar nas suas redes sociais esses investimentos para autônomos.

Set investimestimentos invista em fundos